Mudança nas leis da imigração da Nova Zelândia 2017

Quer saber mais sobre as mudanças nas leis da imigração da Nova Zelândia e como isso podem afetar os planos de quem quer vir para a Nova Zelândia seja para estudar, trabalhar ou com planos maiores de aplicar residência no país? Então esse post é para você.

Convidamos a Dila, que é nossa parceira e Immigration adviser, logo é a pessoa ideal e capacitada para poder explicar exatamente o que está rolando por aqui. Veja abaixo o post escrito por ela:

 

Veja o video e entenda porque nós não falamos sobre esse assunto antes:

Mudanças nas leis de imigração da Nova Zelândia – Agosto 2017

 

As mudanças nas leis de imigração da Nova Zelândia anunciadas pelo Ministro de imigração Michael Woodhouse entrarão em vigor no dia 14 de agosto de 2017.  O objetivo principal dessas mudanças é fazer com que a Nova Zelândia seja mais atraente para imigrantes qualificados e experientes.

Quem tiver interesse em ler o artigo completo do anúncio das mudanças feitas pelo ministro da Imigração, clique aqui 

Meu objetivo é apresentar algumas ideias simples em algumas das mudanças nas leis de imigração da Nova Zelândia sob o meu ponto de vista. As mudanças em si o que foi introduzido, retirado ou  modificado eu acredito que todo mundo já tenha uma boa ideia, ou se caso não tenha, clique aqui e veja mais.

 

 

Estudos:

No momento ainda não foram anunciadas nenhuma mudança neste setor, no entanto as mudanças anunciadas nas leis de imigração para o visto de trabalho e de residência  utilizando as habilidades essenciais (SMC – Skill Migrant Category) afetarão os planos de muita gente.

As pessoas diretamente influenciadas serão as que apostaram ou estão pensando em apostar na qualificação através de estudos no país como uma possibilidade de se conseguir um visto de trabalho numa profissão até então denominada de ‘Skilled’ a fim de se conseguir pontos para a residência.

Agora com as mudanças propostas que entrarão em vigor em agosto, quando o estudante se graduar na profissão denominada como de habilidade essencial terá então mais um desafio: O de conseguir um trabalho que pague o salário anual exigido pela imigração de $48,859 para que sua profissão seja considerada como sendo de habilidade essencial (essential skilled) e ganhar os pontos que ajudarão no somatório para obtenção da residência. Trabalhos onde o profissional não ganhará o valor acima anual, não ganharão pontos.

 

Trabalho:

As mudanças neste setor estão relacionadas a categoria de habilidades essenciais (Essential Skills).

Foram introduzidas dois piso salariais: O de $48,859  e o de $73,299 para que a profissão seja considerada como sendo de habilidade essencial no país.

Mas antes de começar preciso fazer uma breve explicação sobre o que ANZSCO. Essa é uma lista criada e usada pela Australia e Nova Zelândia e ela classifica as ocupações em níveis de habilidade.

Usa-se nível 1 para postos de trabalho mais qualificados (Arquitetos, Engenheiros, Profissionais de TI), nivel 3 para profissionais de média qualificação (Carpinteiros, Azulejistas, eletrecistas, etc) e nível 5 para trabalhos de pouca qualificação e braçal (limpeza, etc).

 

  • Primeiro piso salarial de $48,859 NZD:

Está relacionado as profissões qualificadas através de estudo ou experiência e que estão em demanda no país ocupando posição de 1 a 3 no sistema de classificação utilizado pela Nova Zelândia e Australia (ANZSCO 1-3). Onde o profissional teria que ganhar no mínimo $48,859 ao ano para então conseguir um visto de trabalho na categoria de habilidade essenciais em demanda no país (essential skills work visa).

Se a oferta de trabalho tiver então um piso salarial de $48,859 ($23.49 a hora) isto significa que o profissional terá direito aos pontos para residência e pode trazer a família, onde o companheiro(a) terá o direito a visto de trabalho e os filhos em idade escolar teriam o direito a escola gratuita.

E se o seu trabalho pagar abaixo deste valor anual?   

Se o salário for  inferior a essa marca, o trabalhador entrará automaticamente numa profissão considerada de baixa ‘qualificação/habilidade’ (Nível 4 ou 5) e consequentemente não terá o direito aos pontos para a residência e a família não terá o direito a visto de trabalho e estudos, conforme mencionado acima.

No entanto a família poderá ficar na Nova Zelândia com visto de visitante, ou estudo ou caso consiga pode aplicar para visto de trabalho. Mas cada um fica por conta própria.

Redução da duração do visto de trabalho:

Uma outra mudança é a redução do tempo de visto de trabalho para trabalhadores em profissões consideradas de baixo ‘qualificação/habilidade’.

A duração máxima do visto será de 3 anos e após este período o trabalhador não poderá aplicar para outro visto de trabalho. Atualmente isso ainda é possível.

 

  • Segundo piso salarial $73,299 NZD:

Uma noticia boa no sistema de remuneração para classificar profissões como pertencentes a categoria de habilidades essenciais para o país, foi a introdução do piso salarial de $73,299($35.24 a hora) onde profissionais de qualquer profissão que ganhem este valor anual, serão considerados como ocupando profissão na categoria de habilidades essenciais para o pais. Isto significa que estes profissionais depois que a lei passar a vigorar também poderão reivindicar pontos para a residência.

 

E se seu trabalho pagar acima deste valor anual?

Uma outra boa noticia anunciada relacionada a remuneração é que se o seu salário médio anual for de $97,718.00 você ganhará extra pontos na sua aplicação para residência utilizando a SMC – Skill Migrant Category .

Este piso salarial é fixo e definitivo?

Não. A base salarial será revisada anualmente de acordo com a base salarial media do país. Então, se seus planos são de conseguir pontos para residência, meu conselho é que mantenha-se bem informado e fique de olho nas mudanças.

Quem são os maiores beneficiados com estas mudanças?

Estas mudanças irão favorecer principalmente profissionais ainda jovens e altamente qualificados. Conta-se com o aumento da pontuação para profissionais de formação universitária (pós-graduação, mestrado, doutorado) e que possuem experiência de trabalho nas áreas de formação profissional listadas na categoria de habilidades essenciais para o pais ANZSCO de nível 1-3.

Outros beneficiados direto são os profissionais bem pagos que ganham acima de $73,299 anual.

 

Considerações finais

Com as mudanças nas leis da imigração da Nova Zelândia, somente pessoas com boas qualificações/experiência  terão a possibilidade de renovar vistos e/ou aplicar para residência. Trabalhadores pouco qualificados, terão poucas chances.

Nesse caso, se você deseja vir para ficar na Nova Zelândia, o ideal é muito planejamento. Lembre-se que você precisa investir em sua própria capacitação profissional para conseguir ganhar bons salários e assim “garantir” seu direito a residência ou renovação de visto na Nova Zelândia.

 

 

 

Dila Lima

 

Eu sou Dila Lima, conselheira de imigração para a Nova Zelândia. Sou uma profissional com licença irrestrita concedida pela Autoridade de Imigração da Nova Zelândia. Para mais informações sobre as mudanças ou para representação no seu processo de aplicação de visto por favor entre em contato comigo (nesse link) e teremos o prazer de ajudá-lo em todo o processo.

Curtiu, tem dúvidas ou sugestões? Ficaremos felizes com o seu comentário: